Ideal inaugura primeiro microgerador apoiado pelo Fundo Solar

O primeiro microgerador a ser beneficiado pelo Fundo Solar, projeto do Ideal para incentivo financeiro a sistemas fotovoltaicos, será inaugurado na terça-feira, dia 10 de junho, na cidade de Santa Cruz do Sul (RS). Os vinte módulos solares de capacidade total de 4,8 kWp foram instalados em uma clínica médica e irão gerar cerca de 5.900 kWh por ano. Com essa geração, que equivale ao consumo médio anual de duas famílias de quatro pessoas, o local será autossuficiente em energia.

Dos R$ 27 mil investidos, R$ 3,2 mil vieram do Fundo, uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal).

A energia de baixo impacto para o meio ambiente, aliada à possibilidade de economia a médio e longo prazo, foram as principais motivações que levaram o proprietário da clínica, Ronei Pappen, a adotar a eletricidade solar. “Minha conta de luz era bastante alta. A fotovoltaica é uma alternativa para reduzir a conta e sem comprometer nada em termos de meio ambiente”, explica o médico.

Pappen soube do Fundo pela própria empresa instaladora. Depois, solicitou os recursos, enviando a documentação prevista nas diretrizes do projeto do Ideal. Ele atendeu aos quesitos e, agora, será o primeiro do país a contar com um equipamento com o apoio do Fundo. “Fico orgulhoso de ser o pioneiro em um projeto que vai estimular muitas pessoas em relação à fotovoltaica”, reforça o médico, para quem o país deveria contar com outros incentivos, como a redução da carga tributária.

O responsável pelo Fundo Solar, Peter Krenz, ressalta os benefícios da instalação em um edifício comercial. “Como é um local frequentado por muitos moradores, aos poucos a população vai perceber as vantagens da eletricidade solar e o interesse em ter seu próprio sistema tende a aumentar”, afirma. Krenz explica ainda que, por meio das informações repassadas pelos solicitantes do projeto, foi possível identificar os desafios do mercado fotovoltaico no país e elaborar soluções junto aos tomadores de decisões.

A cerimônia de inauguração do sistema será realizada no dia 10 de junho, a partir das 16h, em um breve evento para autoridades, convidados e imprensa.

O Fundo Solar é realizado pelo Ideal, em parceria com o Grünel Strom Label (Selo de Eletricidade Verde da Alemanha) e conta com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

O sistema fotovoltaico de Pappen é também o primeiro de Santa Cruz do Sul no projeto 50 Telhados, de iniciativa do Ideal e executado localmente pela empresa Solled. O objetivo do 50 Telhados é instalar 50 sistemas fotovoltaicos de 2kWp ou 100 kWp de potência em até dois anos nas cidades participantes. Atualmente o projeto é executado em 19 municípios brasileiros.

Mais sobre o Fundo

O Fundo é voltado para consumidores residenciais e proprietários de comércio e pequena indústria. Para receber o apoio entre R$ 1 mil e R$ 5 mil, o sistema precisa ter até 5 kWp e estar conectado à rede. A solicitação deve ser feita antes da instalação e o tempo para a aprovação varia de caso a caso. Os recursos do projeto vêm dos clientes do GSL, na Alemanha.

Outras informações e as diretrizes do projeto na página do Fundo.

Assessoria de Comunicação – Instituto Ideal
Gabrielle Bittelbrun
[email protected] primeiro microgerador a ser beneficiado pelo Fundo Solar, projeto do Ideal para incentivo financeiro a sistemas fotovoltaicos, será inaugurado na terça-feira, dia 10 de junho, na cidade de Santa Cruz do Sul (RS). Os vinte módulos solares de capacidade total de 4,8 kWp foram instalados em uma clínica médica e irão gerar cerca de 5.900 kWh por ano. Com essa geração, que equivale ao consumo médio anual de duas famílias de quatro pessoas, o local será autossuficiente em energia.

Dos R$ 27 mil investidos, R$ 3,2 mil vieram do Fundo, uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal).

A energia de baixo impacto para o meio ambiente, aliada à possibilidade de economia a médio e longo prazo, foram as principais motivações que levaram o proprietário da clínica, Ronei Pappen, a adotar a eletricidade solar. “Minha conta de luz era bastante alta. A fotovoltaica é uma alternativa para reduzir a conta e sem comprometer nada em termos de meio ambiente”, explica o médico.

Pappen soube do Fundo pela própria empresa instaladora. Depois, solicitou os recursos, enviando a documentação prevista nas diretrizes do projeto do Ideal. Ele atendeu aos quesitos e, agora, será o primeiro do país a contar com um equipamento com o apoio do Fundo. “Fico orgulhoso de ser o pioneiro em um projeto que vai estimular muitas pessoas em relação à fotovoltaica”, reforça o médico, para quem o país deveria contar com outros incentivos, como a redução da carga tributária.

O responsável pelo Fundo Solar, Peter Krenz, ressalta os benefícios da instalação em um edifício comercial. “Como é um local frequentado por muitos moradores, aos poucos a população vai perceber as vantagens da eletricidade solar e o interesse em ter seu próprio sistema tende a aumentar”, afirma. Krenz explica ainda que, por meio das informações repassadas pelos solicitantes do projeto, foi possível identificar os desafios do mercado fotovoltaico no país e elaborar soluções junto aos tomadores de decisões.

A cerimônia de inauguração do sistema será realizada no dia 10 de junho, a partir das 16h, em um breve evento para autoridades, convidados e imprensa.

O Fundo Solar é realizado pelo Ideal, em parceria com o Grünel Strom Label (Selo de Eletricidade Verde da Alemanha) e conta com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

O sistema fotovoltaico de Pappen é também o primeiro de Santa Cruz do Sul no projeto 50 Telhados, de iniciativa do Ideal e executado localmente pela empresa Solled. O objetivo do 50 Telhados é instalar 50 sistemas fotovoltaicos de 2kWp ou 100 kWp de potência em até dois anos nas cidades participantes. Atualmente o projeto é executado em 19 municípios brasileiros.

Mais sobre o Fundo

O Fundo é voltado para consumidores residenciais e proprietários de comércio e pequena indústria. Para receber o apoio entre R$ 1 mil e R$ 5 mil, o sistema precisa ter até 5 kWp e estar conectado à rede. A solicitação deve ser feita antes da instalação e o tempo para a aprovação varia de caso a caso. Os recursos do projeto vêm dos clientes do GSL, na Alemanha.

Outras informações e as diretrizes do projeto na página do Fundo.

Assessoria de Comunicação – Instituto Ideal
Gabrielle Bittelbrun
[email protected] primeiro microgerador a ser beneficiado pelo Fundo Solar, projeto do Ideal para incentivo financeiro a sistemas fotovoltaicos, será inaugurado na terça-feira, dia 10 de junho, na cidade de Santa Cruz do Sul (RS). Os vinte módulos solares de capacidade total de 4,8 kWp foram instalados em uma clínica médica e irão gerar cerca de 5.900 kWh por ano. Com essa geração, que equivale ao consumo médio anual de duas famílias de quatro pessoas, o local será autossuficiente em energia.

Dos R$ 27 mil investidos, R$ 3,2 mil vieram do Fundo, uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal).

A energia de baixo impacto para o meio ambiente, aliada à possibilidade de economia a médio e longo prazo, foram as principais motivações que levaram o proprietário da clínica, Ronei Pappen, a adotar a eletricidade solar. “Minha conta de luz era bastante alta. A fotovoltaica é uma alternativa para reduzir a conta e sem comprometer nada em termos de meio ambiente”, explica o médico.

Pappen soube do Fundo pela própria empresa instaladora. Depois, solicitou os recursos, enviando a documentação prevista nas diretrizes do projeto do Ideal. Ele atendeu aos quesitos e, agora, será o primeiro do país a contar com um equipamento com o apoio do Fundo. “Fico orgulhoso de ser o pioneiro em um projeto que vai estimular muitas pessoas em relação à fotovoltaica”, reforça o médico, para quem o país deveria contar com outros incentivos, como a redução da carga tributária.

O responsável pelo Fundo Solar, Peter Krenz, ressalta os benefícios da instalação em um edifício comercial. “Como é um local frequentado por muitos moradores, aos poucos a população vai perceber as vantagens da eletricidade solar e o interesse em ter seu próprio sistema tende a aumentar”, afirma. Krenz explica ainda que, por meio das informações repassadas pelos solicitantes do projeto, foi possível identificar os desafios do mercado fotovoltaico no país e elaborar soluções junto aos tomadores de decisões.

A cerimônia de inauguração do sistema será realizada no dia 10 de junho, a partir das 16h, em um breve evento para autoridades, convidados e imprensa.

O Fundo Solar é realizado pelo Ideal, em parceria com o Grünel Strom Label (Selo de Eletricidade Verde da Alemanha) e conta com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

O sistema fotovoltaico de Pappen é também o primeiro de Santa Cruz do Sul no projeto 50 Telhados, de iniciativa do Ideal e executado localmente pela empresa Solled. O objetivo do 50 Telhados é instalar 50 sistemas fotovoltaicos de 2kWp ou 100 kWp de potência em até dois anos nas cidades participantes. Atualmente o projeto é executado em 19 municípios brasileiros.

Mais sobre o Fundo

O Fundo é voltado para consumidores residenciais e proprietários de comércio e pequena indústria. Para receber o apoio entre R$ 1 mil e R$ 5 mil, o sistema precisa ter até 5 kWp e estar conectado à rede. A solicitação deve ser feita antes da instalação e o tempo para a aprovação varia de caso a caso. Os recursos do projeto vêm dos clientes do GSL, na Alemanha.

Outras informações e as diretrizes do projeto na página do Fundo.

Assessoria de Comunicação – Instituto Ideal
Gabrielle Bittelbrun
[email protected]

2 respostas
  1. Denise Floreste
    Denise Floreste says:

    Boa tarde Gabrielle,

    estou querendo implantar um edificio de apartamentos com energia fotovoltaica na cidade de Botucatu, São Paulo.
    Por se tratar de moradia popular, estamos buscando alguma empresa que tenha interesse em ser parceira num projeto piloto residencial vertical. Pode nos ajudar?

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.